Rolar para o topo

Integração de portaria remota e lockers: entenda como funciona

Os lockers inteligentes e a portaria remota podem ser facilmente integrados, automatizando ainda mais o processo, já que, como as encomendas podem ser depositadas diretamente no armário, evita-se sobrecarga da equipe do sistema remoto e também de funcionários locais.

Leia mais sobre portaria remota aqui.

Além disso, o sistema de lockers acarreta outros benefícios, como a fidelização de clientes, uma vez que os armários propiciam uma gestão inteligente de encomendas, havendo maior controle sobre elas e disponibilidade de uso 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Ressalta-se, no entanto, que os entregadores ainda não têm condições de operar diretamente o locker. Dessa forma, todas as retiradas são automatizadas e existem dois tipos de carregamento do locker, conforme demonstrado a seguir.

COLOCAÇÃO DESASSISTIDA

Também chamada de assistência remota, a colocação desassistida ocorre quando o sistema de portaria atua ativamente, ou seja, a porta é aberta diretamente da central e o entregador entra no prédio para deixar a encomenda, associando a entrega ao destinatário em questão. Dessa forma, é possível operar sem a necessidade de qualquer funcionário local, utilizando-se a plataforma de gestão.

Além disso, o uso da plataforma é obrigatório, realizado pela central da portaria remota, em cada processo de carregamento. A vantagem desse processo, então, é que, como a entrega é ativa e a portaria tem que tratar caso a caso, não há necessidade de ninguém no local.

COLOCAÇÃO ASSISTIDA

A colocação assistida, ou assistência local, assim como o nome sugere, ocorre com a assistência de alguém do prédio, que utilizará a tela do locker. A portaria remota atende pela central, mas será o zelador ou algum outro funcionário que irá receber a encomenda e realizar o procedimento de depósito no armário.

Ressalta-se que o zelador ou a pessoa delegada para tal função pode utilizar o método drop off, ou seja, as encomendas são deixadas em algum local e só depois são depositadas no armário.

Nesse tipo de colocação, a operação é toda realizada pela tela do locker. O uso da plataforma de supervisão é só para acompanhamento. A vantagem, portanto, é que a central de portaria remota não precisa fazer nada, mas o procedimento exige a função de alguém local.

Em 100% dos casos, independente do tipo de operação, a retirada de encomendas é automatizada, ocorrendo por meio de um código, cuja geracão e envio também são automatizados.

O pessoal da portaria remota pode utilizar a plataforma de comunicação interna para enviar o código, mas pode haver integração com o aplicativo MeuLocker, o qual automatiza a gestão e o envio do código.

Pode-se concluir, portanto, que a integração de portaria remota e lockers inteligentes é uma excelente alternativa para gerar ainda mais automatização e tecnologia, além de ser um diferencial para o portfolio de produtos e serviços oferecidos.